segunda-feira, 16 de setembro de 2013

O Incômodo pela beleza do jardim do vizinho.

 Muitas são as incertezas do ser humano.... onde estou? quem sou?
 
Mas fora tantas incertezas internas, há ainda aquelas que se exteriorizam de forma doentia e incômoda aos olhos, aos cabelos, à vida do próximo, que é confundido e incitado a não expor o que é.
 
Inconformados com o que somos, como somos, com todas as coisas que conquistamos, esses vermezinhos invejosos tornam-se pegajosos, repulsantes... Inconformados com a aparência do outro, com o marido da outra, com a vida daquele, as realizações deste, perdem totalmente a noção do ridículo, ou daquele mínimo senso Bom, de simplesmente respeitar o diferente sem demonstrar que se incomoda em não ser igual, em não Ter um igual.
 
A vida corre, e essas pessoas que esquecem de viver suas próprias vidas e cuidam das nossas, estão perdendo a oportunidade mais linda e única de se fazerem especiais, singulares, e assim como nós, avassaladoramente Diferentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário