quarta-feira, 5 de maio de 2010


Tanto eu ainda desejo, e tanto eu ainda preciso.
Alguns momentos dão-me certezas não verdadeiras a cerca do real e isso é tão irritante!! Fazem-me pensar que estou a caminhar para onde quero e quando olho, me vejo tão longe de onde achara estar.
Eu poderia simplesmente parar e me recusar a caminhar caminhos tão doentios; mas isso seria uma renúncia à vida, e não me vejo (bem) lembrada como uma suicida.

(ThaísLeal)